Trabalhadores podem paralisar atividades contra transferência da Chesf para o Ceará

0

O Sindicato dos Urbanitários do Piauí (Sintepi) vai fazer uma Assembleia Geral com os trabalhadores da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) na próxima semana. O objetivo é decidir sobre uma paralisação contra a transferência do Centro Regional de Operações da Chesf para o Ceará.

De acordo com o presidente do Sintepi, Paulo Sampaio, a integração da Chesf do Piauí para a companhia no Ceará implicará drasticamente na perda da qualidade do serviço oferecido aos piauienses. Segundo ele, o tempo de resolução de problemas relacionados ao sistema de energia da Companhia aumentará com a transferência para outro Estado.

Presidente do Sindicato dos Urbanitários, Paulo Sampaio / (Foto: Jéssica Kamila / OitoMeia)

“O Centro faz a operação das linhas de estação e distribuição. A energia gerada através dos sistemas de energia eólica e solar no estado distribuída para outras regiões são coordenadas pela Chesf, por exemplo. Com a transferência uma área mais complexa será atendia, o que implica em uma demora maior para resolução de qualquer problema”, pontuou aoOitoMeia.

No Piauí, o Centro de Operação atua há mais de 40 anos. Segundo o sindicalista, além do destaque à nível nacional pela produção de energia elétrica, eólica e solar, o Estado também se destaca pela rapidez na resolução dos problemas de distribuição.

O posicionamento da Chesf é de que a integração do Centro no Piauí para o Ceará é um corte de gastos, devido à situação financeira da empresa.  A sede é responsável pela operação e supervisão de instalações no Piauí, Ceará e Maranhão.

São pelo menos 11 instalações:  em Boa Esperança, Boa Esperança II, Teresina, Teresina II, Teresina III, Piripiri, Ibiapina II, Picos, Eliseu Martins e São João do Piauí.

 

 

 

 

Fonte: Oito Meia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here