Prefeitura de Picos notifica proprietários de trailers para deixarem as praças

0
Foto: José Maria Barros

A Prefeitura de Picos, através da Secretaria Municipal do Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, notificou na última sexta-feira, 15, os proprietários de trailers para que deixem as praças Félix Pacheco e Josino Ferreira até o próximo dia 1º de julho. Quem desobedecer terá o estabelecimento embargado e removido para o depósito do município.

Segundo o secretário do Desenvolvimento Econômico, Iata Rodrigues, no próximo dia 2 de julho será a inauguração do Point Beira-Rio, local para onde os trailers serão transferidos. Por isso, até o dia 1º de julho todos esses estabelecimentos deverão deixar as praças Josino Ferreira e Getúlio Vargas, no centro da cidade.

O secretário disse que semana passada participou de uma reunião com os proprietários de trailers mediada pela promotora de justiça, Romana Leite Vieira. No encontro, ele deixou claro que não existia outra saída que não fosse a saída dos trailers das praças.

 “Esta é uma decisão do município e não tem volta! No dia 2 de julho quem não obedecer e se recusar a sair será embargado e, no dia 3, se for o caso, a própria Prefeitura vai remover os trailers e levar para um depósito do município. De lá, somente será retirado após pagamento de uma multa” – alertou.

Decisão irreversível

Garantindo que está agindo dentro da lei já que o Código de Postura do Município prevê essa medida, o prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), afirmou que a remoção dos trailers que funcionam nas praças Josino Ferreira e Félix Pacheco é irreversível. A data limite para saída deles é o próximo dia 2 de julho.

Segundo o Padre Walmir, a saída dos trailers das praças tem sido bastante discutida e dialogada há alguns meses e a administração apresentou uma proposta, que é a transferência para o Point Beira Rio, que vem sendo estruturado para receber os estabelecimentos.

“A decisão [de remover os trailers] não tem mais como retroagir, voltar atrás, é preciso que isso aconteça! As pessoas têm consciência disso e a gente percebe que apenas uma minoria pequeníssima é que tem questionado. Justamente pessoas que não deveriam nem estar ali, pois seus estabelecimentos funcionam como pessoas jurídicas, como empresas, o que não é permitido” – ressaltou o prefeito Padre Walmir.

 

Fonte: Jornal de Picos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here