Piauí registrou 289 homicídios no primeiro semestre, diz Sinpolpi

0

Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (12) pelo Sindicado dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi), foram registrados 289 assassinatos em todo o Piauí durante o primeiro semestre de 2019, sendo 157 homicídios em Teresina e 132 no interior. No ano passado, no mesmo período, foram contabilizados 198 homicídios na Capital e 107 no interior.

O levantamento aponta ainda que, dos assassinatos registrados, a maioria são resultantes de execuções, acerto de contas e latrocínios. Nas ocorrências, tanto na capital quanto no interior, a arma de fogo é o instrumento mais utilizado, representando 64% do total de instrumentos usados para o crime.

Apesar do alto número de crimes letais, o Sinpolpi pontua que houve uma redução de 5% nos casos em comparação ao mesmo período de 2018, quando 305 homicídios foram contabilizados.

Segundo o Sinpolpi, os números são baseados em pesquisas do sindicato, tendo como fonte publicações jornalísticas, em jornais e sites, além de dados apurados no Instituto de Medicina Legal (IML) da capital. Em nota enviada à imprensa, o presidente do Sinpolpi, Constantino Júnior, afirmou que, apesar da redução, o Piauí não está em situação de comemorar.

“As pessoas não se sentem seguras, há sempre o medo do assalto, do latrocínio, etc. Além disso, os policiais civis não são valorizados no quesito salarial, o número do efetivo está abaixo do necessário, determinado por lei, temos apenas 42% de policiais civis na ativa, para o trabalho de polícia judiciária, na prestação de  serviços  a população do nosso Estado, temos um concurso público em andamento realizado em 2018, e até esta data, ainda não foi homologado pelo Governo do Estado, ou seja, há muito trabalho a ser feito, os governantes precisam dedicar atenção urgente para esse setor”, destaca.

Sobre o aumento de casos no interior, Constantino Júnior afirma que o fato estaria sendo causado pelo sucateamento da Polícia Civil nessas regiões. “Há anos o Sinpolpi defende a bandeira de luta sobre a interiorização da Polícia Civil no Piauí. Vemos o quanto é necessário que as delegacias sejam bem aparelhadas e que mais policiais civis sejam encaminhados para essas localidades. Estamos enfrentando um governo que não quer sentar com a categoria para ouvir as necessidades e partir em busca de melhorias, com isso, nós vemos os resultados em estatísticas, a cada dia que passa mais pessoas perdem sua liberdade, seus bens e suas vidas”, ressalta.

Feminicídio 

Entre as vítimas de crimes letais registradas no primeiro semestre de 2019 estão 24 mulheres. Destas, 18 foram vítimas de feminicídio, situação em que a mulher é morta por questões de gênero, apenas por ser mulher. Em comparação ao mesmo período do ano passado, foi verificado uma queda de 10% nos casos de feminicídio, uma vez que, no primeiro semestre de 2018, 20 mulheres foram assassinadas nessas circunstâncias.

Contraponto

Em contato com o O DIA, a Secretaria de Segurança Pública informou que não irá comentar os dados divulgados pelo Sinpolpi e afirmou que os dados oficiais sobre crimes letais no estado já foram disponibilizados pelo órgão e estão disponíveis no site da SSP. Segundo os dados divulgados pela SSP, 127 crimes letais intencionais foram registrados no período na Capital e  175 no interior, totalizando 302 mortes durante o primeiro semestre de 2019.

Em relação ao número de assassinatos de mulheres, as estatísticas criminais da SSP mostram que 25 mulheres foram mortas nos primeiros seis meses do ano, destas, 15 foram vítimas de feminicídio.

 

 

 

Fonte: Portal O Dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here