Nova suspeita de peste suína é investigada no Piauí e prefeito lamenta

0

O prefeito de Lagoa do Piauí (a 38 km de Teresina), Antônio Neto, revelou ao Cidadeverde.com que o número de focos de Peste Suína Clássica pode aumentar. A cidade já teve dois focos confirmados e uma nova suspeita da está sendo investigada em outra região do município.

As comunidades Caraíbas e Corredores, que ficam do lado leste da BR-316, já tiveram animais abatidos. Agora, os técnicos aguardam os exames realizados em animais na comunidade Jacaúna, do lado oeste da rodovia.

O Antônio Neto lamentou a situação e disse que o município foi surpreendido com o diagnóstico da doença. “Para nós foi uma surpresa. Estamos há 20 dias com a Adapi (Agência de Defesa Agropecuária do Piauí) fazendo um levantamento. Mais de 22 animais já foram abatidos”, informou.

Ele lamenta as perdas dos produtores e comemora a indenização que será paga pelo poder público. “Os fornecedores vendem o quilo de carne a R$ 7, e o governo está pagando R$ 4,50. Pelo menos não será um prejuízo total”, pontuou o prefeito.

O prefeito acredita que o pagamento das indenizações pelos animais já abatidos será um incentivo ainda maior para os demais criadores que precisarão se livrar das criações. Ele afirmou que eles ainda não foram indenizados.

Indenizações

O presidente da Associação de Criadores de Suínos do Piauí, Pedro Calixto, informou que o governo liberou cerca de R$ 200 mil na semana passada para que as indenizações sejam pagas. Ele acredita que os primeiros criadores que tiveram os animais sacrificados comecem receber as indenizações na próxima semana, já que a burocracia reduziu com o Decreto de Emergência Sanitária.

Ele considera que o valor pago ao animal abatido é razoável e não está tão abaixo da média, para um animal de subsistência, já que o industrializado é vendido a cerca de R$ 6 o quilo.

Sobre um suposto novo foco, Calixto afirma que a Adapi está colhendo amostras de animais em todas as regiões da cidade e envia o material para um laboratório fora do estado. As análises são feitas em Minas Gerais.

“Caso surja novos casos, o procedimento será o mesmo. A Adapi está verificando em todos os lugares. O segundo (em Corredores) dista quatro quilômetros do primeiro (Caraíbas) e está mais próximo a Demerval Lobão”, afirma Calixto que também é presidente da Câmara Setorial de Suinocultura do Piauí.

Neste sábado(20), Cidadeverde.com foi até a cidade e falou com comerciantes e criadores sobre a comercialização da carne de porco que está proibida. Os comerciantes informaram que chegavam a vender 100 quilos por dia, já os criadores lamentam os prejuízos.

Nossa equipe não chegou a ir às comunidades que tiveram os focos confirmados, devido a problemas na estrada por causa das chuvas. O Cidadeverde tentou contato com Adapi, mas não obteve sucesso.

Em Lagoa do Piauí, 70% da população vive na zona rural do município.

 

Fonte: Cidade Verde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here