Mulher morre após levar centenas de picadas de abelhas no Piauí

0

Uma mulher identificada como Raimunda Rosa de Jesus, de 53 anos, morreu devido a complicações de saúde após ser picada por centenas de abelhas na comunidade Oitiva,  na zona Rural do município de Alto Longá (80 km de Teresina), ao Norte do Piauí.

A mulher foi atacada quando estava trabalhando a roça e foi tirar uma forquilha e acabou atingindo um enxame e provocando o ataque das abelhas.

Raimunda foi socorrida por populares e encaminhada para o hospital do município, mas devido a gravidade do seu quadro clínico acabou sendo transferida para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde veio a falecer.

A mulher já estava internada há 20 dias e sua morte dela foi confirmada na tarde de terça-feira (10).

As abelhas são comuns em nosso cotidiano, mas podem apresentar um grande perigo. O ataque de um enxame pode ser fatal – em alguns casos raros, uma única picada pode levar o individuo à morte. Uma ferroada pode causar manifestações tóxicas e alérgicas. As pessoas que sabem que são intolerantes à ferroada devem se manter afastadas das abelhas.

Reações

Reações tóxicas locais estão associadas à dor, inchaço e vermelhidão da pele. Nos casos das múltiplas picadas, podem ocorrer manifestações sistêmicas, causadas pela grande quantidade de veneno inoculado. Neste caso, os sintomas comuns são pruridos, taquicardia, dor de cabeça, vômitos, cólicas abdominais e taquicardia. Em casos graves podem ocorrer falta de ar e insuficiência renal aguda.

Já em casos alérgicos, os sinais mais comuns são edema persistente por dias, urticária, mal-estar, fechamento de glote, queda de pressão arterial e perda de consciência.

Como proceder

Em ambos os casos, os médicos aconselham buscar ajuda o mais rápido o possível, para que os quadros não evoluam a ponto de causar a morte.

Até que a pessoa consiga chegar ao hospital é aconselhado retirar o ferrão cravado na pele e lavar o local com sabão e água corrente. Também é recomendado aplicar uma compressa de água fria ou gelo e usar analgésico para aliviar a dor. A pessoa também deve permanecer calma, evitar movimentos bruscos e excessivos.

 

 

Fonte : Jornal MN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here