Justiça determina a liberdade de 13 policiais apreendidos na operação Dictum

0

O desembargador  Erivan Lopes, do Tribunal de Justiça do Piauí, concedeu habeas corpus para 16 presos, entre eles 13 policiais militares e um agente de polícia civil no Piauí, na operação Dictum. Os acusados respondem por diversos crimes como roubo de cargas, tráfico de drogas e extorsão.

A operação foi deflagrada em dezembro de 2019 pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). A maioria dos acusados é formada por militares. O líder seria o ex-policial militar Wanderley Rodrigues da Silva, conhecido como W. Silva, que foi preso na ação. Conhecido como soldado W. Silva, Wanderley é apontado de ter recebido R$ 300 mil em dinheiro tomado de assalto na agência do Banco do Brasil da Avenida João XXIII em 2017.

Segundo a polícia, o bando cobrava até R$ 30 mil para também realizar crimes de pistolagem.

Os advogados alegaram excesso de prazo da prisão preventiva e constrangimento ilegal.

Após as operações, as corregedorias da PM e da Polícia Civil abriram procedimento para avaliar a permanência dos policiais na corporação. Até o momento, nenhum dos processos foi concluído. No momento, os prazos processuais estão suspensos por determinação da Justiça.

O procurador do Ministério Público, Aristides Pinheiro, deu parecer contra a soltura.

Fonte: Cidade Verde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here