Empresa chinesa vai ampliar investimentos no Piauí para US$ 3,6 bilhões

0

Após 9 dias de viagem à China, o governador Wellington Dias (PT) chegou com novidades na área dos investimentos.Ele apresentou projetos piauienses a mais de 500 empresários e ao governo chinês e disse que as empresas se mostraram interessadas em investir no Estado.

Segundo o governador, a relação da China com o Brasil envolve atualmente cerca de 70 bilhões de dólares.

“A China é o país com quem mais compramos e vendemos. A empresa CGN Energias, uma das maiores no setor de energia, expressou lá mesmo, na reunião, o interesse de investir mais no Piauí. Eles podiam tomar a decisão de investir em qualquer lugar do mundo, mas escolheram o Piauí”, destacou Wellington.

De acordo com o governador, na reunião com o presidente da CGN Energias foi anunciada a ampliação dos investimentos no Estado.

“Anunciaram mais investimentos no Piauí, ampliando para 3,6 bilhões de dólares os investimento na região Ribeira do Piauí, São João do Piauí, Queimada Nova. Uma equipe estará aqui por volta do dia 21 e 22 de agosto para analisar a Bacia de Gás do Rio Parnaíba para viabilizar o gasoduto nordeste”, comentou o governador Wellington Dias.

A CGN já atua no Piauí com dois investimentos em energias renováveis. Um é na área de energia solar, com o projeto Nova Olinda, na região de Ribeira do Piauí. O projeto foi vendido à empresa pela Enel Green Power e é a maior usina solar em operação da América Latina, com quase um milhão de painéis fotovoltaicos instalados em 690 hectares e capacidade para produzir 600 GWh de energia por ano no meio do semiárido piauiense. O outro investimento é na área de energia eólica, com o Complexo de Lagoa do Barro, que entrou em operação em dezembro de 2018 e possui 195 Megawatts (MW) de potência instalada, gerados por 65 aerogeradores distribuídos por oito parques em uma área de aproximadamente 2.850 hectares.

Investimentos no litoral e em tecnologia

Wellington explicou que empresas como a CCC Construção Civil ficaram interessadas em um projeto ousado do Porto de Luís Correia, integrado com o eixo norte da Rodovia Transnordestina.

Outra área que também gerou muito interesse das empresas foi a tecnologia. “Há uma perspectiva estudar as novas etapas do Piauí Conectado para modernizar o sistema de telesegurança e telemedicina. A ZTE, que já investe no Piauí e é parceira da Global Task, ficou interessada no centro tecnológico para a segurança. São empresas que se destacaram no mundo com 5G e outras tecnologias. São coisas que melhoraram a qualidade dos serviços e reduz custos”, disse o governador.

 

 

 

 

Fonte: Cidade verde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here