Deputado afirma que diretor administra o hospital de Floriano pelo “WhatsApp”

0

A situação do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, foi bastante debatida pelos deputados durante a sessão desta segunda-feira (22) da Assembleia Legislativa do Piauí.

Em pronunciamento, o deputado Gustavo Neiva (PSB) lamentou o descaso com os pacientes, mencionando o caso de um homem que morreu após esperar 13 dias pela transferência para Teresina, onde deveria ter sido submetido uma cirurgia, e direcionou as críticas ao gestor da unidade, Edmar Figueiredo.

Chegou a compará-lo com o locutor Lombardi, do Programa Silvio Santos. “Existe, mas ninguém conhece”, disparou. O deputado afirmou ainda que o hospital é administrado “pelo WhatsApp” e cobrou uma resposta por parte do governo.

O contraponto veio do deputado Limma, líder do governo na Casa, que acusou a oposição de pegar o pânico e o caos. “É preciso fazer o bom debate, sobretudo estudando os dados para fazermos a comparação de 2014 para cá. Será que os indicadores melhoraram? A Comissão de Saúde [da Alepi] poderia visitar além dos hospitais, os postos de saúde, fazendo discussão regional. O debate só será positivo com os dados”, argumentou.

O blog falou por telefone com o diretor Edmar Figueiredo disse que está sendo vítima de calúnias sobre a sua atuação e que sua equipe está sendo atacada por trabalhar. E ficou de prestar mais informações sobre o trabalho do hospital Tibério Nunes.

 

 

 

Fonte: 180 graus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here