BR-135 já registrou 19 mortes neste ano e alargamento segue inconcluso

0

A BR-135, a chamada “Rodovia da Morte” no Piauí, já registrou 19 mortes em 2019, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. O acidente com morte mais recente ocorreu nesta quinta (27) no  KM 504 no município de Monte Alegre do Piauí, com três óbitos. Dentre as vítimas, um adolescente de 14 anos.

  • Segundo a PRF, entre os dias 01/01/2019 a 24/06/2019, foram 27 acidentes, 28 feridos e 16 mortos.
  • No ano de 2018, no período entre 01/01/2019 a 30/06/2019, foram 24 acidentes graves, 15 feridos graves e 19 mortos.
  • Ao todo, no ano de 2018, a PRF registrou (entre 01/01/2018 a 31/12/2018) 41 acidentes graves, 29 feridos graves e 28 mortos.

Os moradores da região denunciam constantemente que os acidentes ocorrem devido a precária estrutura da pista, além, é claro, da imprudência de alguns motoristas. Uma campanha intitulada SOS BR-135 foi iniciada pedindo, principalmente, o alargamento da rodovia. As cidades cortadas pela  BR-135 possuem núcleos diferentes para acompanhar as obras.

Um dos articulistas da campanha “SOS BR-135”, Nadilson Santos, informou ao Cidadeverde.com que essa rodovia vai de Eliseu Martins até Barreiras do Piauí, depois de Corrente. Ele coordena os núcleos de Cristino Castro e Bom Jesus.

“Ela já está alargada de Elizeu Martins até uns 30 km para chegar em Cristino Castro. Nesse ponto, a obra deu uma parada e pulou para Bom Jesus, e estão alargamento de Bom Jesus a Cristino Castro, que falta cerca de 10 km. Esse percurso de Cristino Castro a Bom Jesus, nós vamos inaugurar, que são 36km e tinham vários acidentes”, disse Nadilson.

O morador acredita que quando for finalizada a obra de Bom Jesus a Cristino Castro, a parte que falta, cerca de 30 km, entre Cristino Castro em direção a Elizeu Martins, será concluída.

Manifestação

Fundador do Movimento SOS BR 315, o comerciante Marcelo Soares, conta que a realidade em seu núcleo é outra, bem diferente, na região de Corrente. Sem sinal de alargamento, ele conta que os moradores prometem fazer uma nova manifestação e interromper o fluxo de veículos, com o objetivo das obras serem iniciadas. “Infelizmente, o trecho principal e que deu origem ao movimento, devido o número excessivo de acidentes, continua quase que na mesma situação”, diz Marcelo.

“O trecho entre Bom Jesus e a divisa Piauí com a Bahia, no município de Cristalândia, foram feitos apenas obras emergenciais em trechos específicos, que resultou em uma redução no número de acidentes. No entanto,tem ocorrido diversos acidentes porque o problema não foi resolvido, apenas com as obras definitivas no trecho especificado haverá segurança para se trafegar neste trecho da BR-135, onde ainda existem diversos problema críticos”.

Imprudência

O inspetor da PRF, Clovis Cendon, ressaltou que a maior causa de acidentes com vítimas na BR-135 é ligado diretamente à imprudência dos motoristas. “E cerca de 70% dos óbitos registrados na BR-135 tem motociclistas e passageiros de motos envolvidos, que na grande maioria não possuem habilitação e, ainda, não utilizam nenhum tipo de EPI (equipamento de proteção individual)”, destacou o inspetor.

 

 

 

 

Fonte: Cidade verde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here